quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Amor Póstumo



Ao te conhecer pensei que nada mais diferente seria.
Enganei-me!
 Aos poucos você foi me transformado...
E eu a você.
Nos dias alegres eu sentia teu abraço
E em seu calor, mais alegre ficava.
Nos dias tristes, também sentia teu abraço
Desta vez forte, calado, compreensível
No silêncio, em seu silêncio eu me contorcia
Em seu silêncio, mais uma vez lhe remexia
Em teu silêncio padeceu junto o meu viver
Neste silêncio, baixinho, ditei a minha história
Mas foi somente com este silêncio
Que pude reconhecer este sentimento!
Um sentimento que ficará em silêncio
No silêncio que é minha vida
No silêncio que terá a minha história.
Um silêncio que deixastes permanecer.
Renasce, meu amor!
E faça nosso amor viver.
Por: Wesley Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria de agradecer, por você ler e comentar nos artigos postado neste blog, pois escrevo com amor e fico feliz quando vejo um pedaço da Essência de vocês aqui em baixo. Quando você comenta me dá a direção a qual devo tomar, o que tenho que escrever e/ou esclarecer.
A Essência agora está em você: Comente!!
Obrigado.