Sobre o autor


 Prazer, Wesley Carlos!
         A paixão pela escrita se iniciou em 2008 quando escrevi uma redação para um concurso: uma professora de Língua Portuguesa havia me motivado a participar e demonstrava grande entusiasmo ao ler cada palavra reunida naquela folha. Assim, comecei a escrever e de querer sempre me aperfeiçoar; e como isso é possível? Claro, lendo! Sempre chegava uma hora mais cedo para me desligar do mundo e viajar para lugares desconhecidos que somente uma biblioteca pode proporcionar. A imaginação ficava tão aflorada que acabou resultando no envolvimento de sentimentos e, outrora, em algumas conquistas. Sempre muito curioso, lia em demasia. Comecei escrever para o Oscar Literário (projeto da escola onde fiz o ensino fundamental), logo depois, para o Almanaque da Rede (projeto da escritora Sônia Rodrigues junto a SEEDUC) e, assim, em 14 de agosto de 2010 nasce o Essência da Palavra.
       Motivei-me a criar o espaço após perceber que seria uma experiência interessante ter, de certo modo, algum compartilhamento: escrever, publicar, ter leitores e receber suas críticas. A cada novo comentário, era um incentivo a querer fazer mais e fazer melhor! A partir de alguns layouts que o blogger disponibilizava fui mudando, acrescentando ferramentas e finalmente o blog ganhou sua identidade.
Comumentemente digo que acabo escrevendo o que sinto. Entretanto, ocorre uma mistura do que se sente com o que se deseja sentir, do que é real com as infinitas possibilidades de que um acontecimento poderia ter, do final que ainda não existe com um começo nem sequer projetado. Cada texto e cada personagem torna-se parte de mim, mas que juntos não me definem.
Meus personagens podem ser criação do que não tive ou de sonhos que não conquistei; podem ser a descrição de momentos imaginados ou registro de tudo que já senti. Eles podem ser pedaços do que senti, parte do que imaginei e tudo que, talvez, eu possa criar.

O Essência da Palavra começou a fazer parte do meu dia-a-dia e um refúgio deste mundo. Hoje, eu não escrevo mais para mim, mas para quem ler. Aqui estão alguns de meus poemas, dissertações, narrações, contos... Enfim, imagino que alguns dos meus escritos possa reanimar alguém a se permitir amar, a se perdoar, a continuar a seguir ou, de forma ainda que simples, apenas o desligar por minutos de sua dor. Sinto como se um dia, em algum lugar, essas palavras serão importantes para alguém! É minha meta e, se Deus permitir, espero alcançar! No inverso, por que escreveria?!
Mantenho este blog por duas razões: revelar sentimentos transformando-os em palavras e gerar sentimento através dessas mesmas palavras. Desde sua criação, as palavras que eu aqui reunia foram me guiando, curando feridas, reforçando meus pensamentos, criando esperança (por isto do verde) e me fornecendo alegria! Fui percebendo que escrever é arte, é dar vida! Escrever é mostrar o mundo da sua maneira, e a partir disso, viver nele. Passava a sentir uma essência nas palavras que, antes, não sabia expressar (assim surgiu o nome que mantive e manterei neste espaço).
Vale o desafio de publicar em um blog textos onde poucos, talvez, irão dedicar algum tempo para ler, uns minutos para comentar, algumas horas do ano visitando... Enfim, mas também é motivador, (risos)!
     
          Então é isto... Espero que gostem! E recomendo que escrevam também e, assim, sintam a Essência de fazer das Palavras a possibilidade de um mundo melhor.