quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ausência



Não sei mais se serei eu...
Nem sei se meu eu ainda quer-me ser...
Eu só sei que quero ser outro,
Um outro que se acostume sem ferir-me
Com tudo aquilo que um dia vivi
E que hoje não vivo mais!

Mesmo com o sol, os dias são frios!
Mesmo com o luar, as noites são escuras!
Mesmo com o sorriso, sei que não estou feliz!

Não sei se algo sobre mim ainda sei...
Nem sei se eu ainda existo em mim...
Eu só sei que deveria ser outro,
Um outro que habite outra
Para que eu possa esquecer-se de ti!

Mesmo com a chuva, os meses estão secos!
Mesmo com a brisa, as manhãs são quentes!
Mesmo com o amor, vejo que nada sou!

Não sei se ainda existo aqui...
Nem sei se algum dia existi...
Eu só sei que você era minha vida,
E parece que morri!

Sozinho não me sinto tão solitário,
Quanto estou agora!
Por: Wesley Carlos

6 comentários:

  1. Olá! Que lindo poema, por vezes triste, mas que relata uma fiel realidade. “Ser ou não ser, sentir ou não sentir”, questões fáceis de interpretar e difícil de esclarecer, somente com o sentimento da “ausência” para poder definir o que verdadeiramente somos ou seremos. Wesley parabéns por transmitir uma mensagem tão real através de suas palavras. Beijos, Amannda.

    ResponderExcluir
  2. clap clap clap clap clap um poema que traduz melancolia, mas é tão profundo que entramos nele de cabeça. Tudo bem meu amigo? Amanhã encerra a minha participação na segunda fase da Copa Blog e vim pedir teu voto, posso contar? evento é na Dado Pag, o banner para ir votar está na minha Ilha. Beijos no coração e muito amor na vida! De já agradeço...

    ResponderExcluir
  3. Não sei se vc fez esse poema inspirado na sua dor...mas talvez sim, e se esse for seu verdadeiro sentimento, te digo é doloroso mesmo amar e não poder ter a pessoa amada...A ausência de uma pessoa que amamos é dolorosa mesmo...Espero que você se recupere e tente achar alguém que te ame da mesma forma que vc espera ser amado...
    Esse poema é lindo...tem uma tonalidade lírica linda...parece até que o poema nos ler...é inverosímil as palavras que você usa, como se estivesse perdido sem saber quem você é.

    Bjs...visita meu blog lá tb...postei uns poemas novos lá;;

    ResponderExcluir
  4. Esse meu maninho, sempre com essa criatividade nos auges sempre postando textos que nos deixam perplexos, que mexem com nossos sentimentos. Continue sempre assim com esses textos, que nos ajudam, que nos fazem pensar, na vida, em uma forma melhor para se viver, dando valor as pessoas ao nosso redor.

    ResponderExcluir
  5. amigo! nss muito lindo emocionante too quase chorando aki nossa meu deus! Olha quero que vc saiba que mesmo que vc se sinta sozinho tipo vou sempre estar aki pra te abraçar tipo melhor amigo vc cara te amo de paixao! Que deus te abençoe pra que vc seja reconheçido entre grandes naçoes! pois pra mim vc ja È um grande escritor! por isso nao olhe pra os meu erros de portugues rsrs mais sim pela sinceridade bjs te amoo continue assim!

    ResponderExcluir
  6. Olá Wesley! Este poema significou muito para mim, pois é exatamente como eu me sinto quando lembro de certas coisas... Mas enfim, para mim este poema diz a respeito das pessoas que mesmo com alguem ao lado se sentem solitárias com a perda de alguem muito próximo, de um amor, uma Amizade (com letra maiúscula que você entende)...
    Parabéns pelo poema...

    http://sou-falador.blogspot.com

    ResponderExcluir

Gostaria de agradecer, por você ler e comentar nos artigos postado neste blog, pois escrevo com amor e fico feliz quando vejo um pedaço da Essência de vocês aqui em baixo. Quando você comenta me dá a direção a qual devo tomar, o que tenho que escrever e/ou esclarecer.
A Essência agora está em você: Comente!!
Obrigado.