quinta-feira, 12 de junho de 2014

Pétalas, papel


As flores são para completar seu perfume,
e a carta para te entregar o coração.
...
As flores são para despertar seu sorriso,
e a carta para gerar emoção.
...
As flores são completudes do momento,
e a carta o registro do que sente o coração.
...
As flores eram para se entregues,
e, a carta, lida.
...
Mas as flores não foram recebidas,
e, a carta, indeferida.
...
O que fazer com essa carta, com essa flor?
Jogo fora ou insisto neste amor?


                                                                                                     Por: Wesley Carlos

3 comentários:

  1. Olá, Wesley

    Bendita seja a tua volta, houve também alguma mudança, acho que o seu visual está mais maduro. Obrigado pelo comentário.
    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Ah... o pensar Amor, o projetar um futuro comum antes mesmo do projeto! Isso é tão lindo! Mas, nem sempre, quase nunca, nossos pensamentos e a realidade condizem. Vem aquela incertaza, entre o sim e o não, nos refugiamos no talvez.
    E, como o talvez é produtivo, como as incertezas do Amor o vivificam dentro de nós.
    Amei a forma despretensiosa com que as palavras se fizeram versos nesse poema, seu posicionamento diante das palavras deram a elas liberdade para se estruturarem da melhor forma possível.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Larissa!

      É sempre um prazer ler seus comentários aqui no blog. Sempre tão inteligíveis e sempre acrescentando algo a mais no texto lido. Muito obrigado pelo carinho e pela participação, abraço!

      Excluir

Gostaria de agradecer, por você ler e comentar nos artigos postado neste blog, pois escrevo com amor e fico feliz quando vejo um pedaço da Essência de vocês aqui em baixo. Quando você comenta me dá a direção a qual devo tomar, o que tenho que escrever e/ou esclarecer.
A Essência agora está em você: Comente!!
Obrigado.