segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Inerente Sentimento


Novamente desperta aquele vazio...
O vazio que me enche e me torna mais vazio
O vazio que ao deixar-me vazio
Atulha-me e me deixa incompleto
Um vazio de silêncio audível
E de ausência presente
O vazio tão sentível em ser vago
E por ser vago faz-me oco.
Aquele vazio que me consome
Consumindo toda a minha alegria
Uma alegria que já ficara vazia
A alegria roubada por tua ausência
A ausência que gerou este vazio
O vazio que nascera comigo
E ainda espera ser preenchido
Um dia com sua presença.


Por: Wesley Carlos

2 comentários:

  1. As vezes o sentimento perdido deixa esse vazio na gente, a ausência de algo dá um certo vácuo na alma, mesmo onde voce enxerga o vazio, pode ter gente dentro. Beijo grande, e ótima semana. Smareis

    ResponderExcluir
  2. Os conceitos, as idéias, as teorias se tornam tão vagos quando nos referimos ao que sentimos. O conceito "vulgar" de vazio em tudo difere do vazio que se sente. E, o que importa senão o que sentimos? Se o que sentimos se opõe a ideia, tornando-a obsoleta, talvez seja o momento de reformulá-la.
    Ótima reformulação!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir

Gostaria de agradecer, por você ler e comentar nos artigos postado neste blog, pois escrevo com amor e fico feliz quando vejo um pedaço da Essência de vocês aqui em baixo. Quando você comenta me dá a direção a qual devo tomar, o que tenho que escrever e/ou esclarecer.
A Essência agora está em você: Comente!!
Obrigado.